25.5 C
Brasília
25.5 C
Brasília
quarta-feira, julho 17, 2024
spot_img

Mapa reforça compromisso com desenvolvimento de agroindústrias sustentáveis no lançamento da nova política industrial

Nova Indústria Brasil tem o objetivo de fomentar o setor industrial brasileiro e prevê, no total, R$ 300 bilhões em financiamentos até 2026

Nesta segunda-feira (22), o Governo Federal lançou um plano de ações para fomentar o desenvolvimento industrial no Brasil. Nomeada de Nova Indústria Brasil (NIB), a política traça o caminho do desenvolvimento da indústria nacional com ações até 2033.

Na ocasião, o ministro da Agricultura e Pecuário, Carlos Fávaro, destacou a relevância da iniciativa e reinterou o compromisso do Mapa para o sucesso da política. “Uma reunião muito importante para que a gente possa fazer a indústria brasileira ser pujante e inovadora. Nós do Mapa vamos participar com a agroindústria. Uma agroindústria sustentável, que é muito forte no Brasil. É a indústria brasileira gerando empregos e oportunidades”, pontuou o ministro.

Com a nova política industrial, o objetivo é buscar melhorar diretamente o cotidiano das pessoas, estimular o desenvolvimento produtivo e tecnológico, ampliar a competitividade da indústria brasileira, nortear o investimento, promover melhores empregos e impulsionar a presença qualificada do país no mercado internacional. A previsão é de investimentos da ordem de R$ 300 bilhões até 2026.

A Nova Indústria Brasil foi produzida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI) que é composto por 20 ministérios, pelo BNDES e 21 entidades representativas da sociedade civil, do setor produtivo e dos trabalhadores. Ela é norteada por metas aspiracionais relacionadas a cada uma das missões, que serão submetidas à aprovação do CNDI e deliberada nos próximos 90 dias.

“É muito importante para o Brasil que a gente volte a ter uma política industrial inovadora, uma política industrial totalmente digitalizada”, evidenciou o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva em discurso. “Finalmente, o Brasil juntou um grupo de pessoas que vai fazer com que aconteça uma política industrial”, completou.

O Mapa atua diretamente na Missão 1, junto com o Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA), com foco nas cadeias agroindustriais sustentáveis e digitais para a segurança alimentar, nutricional e energética. A expectativa é que o setor chegue na próxima década com 70% dos estabelecimentos de agricultura familiar mecanizados – atualmente apenas 18% o são.

O vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, destacou em seu discurso a proporção do investimento e os benefícios do fomento das cadeias agroindustriais. “São R$ 20 bilhões para nós mecanizarmos a agricultura familiar. Então, há ganho de produtividade e fortalecimento da indústria de máquinas”, pontuou Alckmin.

Além disso, 95% dessas máquinas devem ser produzidas nacionalmente. Entre as prioridades relacionadas a essa missão estão, entre outras, a fabricação de equipamentos para agricultura de precisão, máquinas agrícolas para a grande produção, ampliar e otimizar a capacidade produtiva da agricultura familiar para a produção de alimentos saudáveis.

Fonte: Mapa

Relacionados

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

Recentes