25.5 C
Brasília
25.5 C
Brasília
terça-feira, julho 16, 2024
spot_img

Pecuarista é preso por maus tratos a gado em Mato Grosso do Sul

O gado apresentava sinais de desnutrição; animais estavam com pele e ossos expostos, musculatura atrofiada e dificuldade de locomoção

Um pecuarista de 48 anos foi preso por maus tratos a animais, após 21 cabeças de gado serem encontradas em estado de desnutrição em sua propriedade no município de Coxim, no norte do Mato Grosso do Sul.

Polícia Militar Ambiental (PMA) e a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (IAGRO) realizaram uma vistoria na propriedade na terça-feira (31) e constataram que o gado não tinham acesso à alimentação adequada.

Os cochos estavam vazios e a propriedade não tinha nenhum tipo de pastagem, tanto nativa quanto plantada.

A equipe de fiscalização também identificou que o proprietário já havia sido notificado em três ocasiões anteriores sobre a situação do gado.

O pecuarista foi preso em flagrante e autuado. A multa é de R$ 10,5 mil.

Detalhes do caso

De acordo com a PMA, os animais apresentavam sinais de desnutrição, como pele e ossos expostos, musculatura atrofiada e dificuldade de locomoção.

A equipe de fiscalização também constatou que a propriedade estava em situação de abandono, com mato alto e falta de manutenção.

Penas previstas

O crime de maus-tratos a animais é previsto na Lei Federal nº 9.605/1998 e pode ser punido com pena de detenção de três meses a um ano, além de multa.

O pecuarista preso também poderá responder por crime ambiental, já que a falta de alimentação adequada aos animais configura crime contra a fauna.

Fonte: Canal Rural

Relacionados

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

Recentes