21.5 C
Brasília
21.5 C
Brasília
domingo, julho 14, 2024
spot_img

Brasil em luto: Morre Alysson Paolinelli, o homem da revolução verde

Indicado ao Nobel da Paz, Alysson Paolinelli tinha como missão acabar com a fome no mundo

Nesta quinta-feira(29), o Brasil se despede de um grande líder e visionário da agricultura. Alysson Paolinelli, renomado professor e ex-ministro da Agricultura, faleceu aos 86 anos, deixando um legado incomparável para o setor agrícola brasileiro. Ele estava internado em estado grave no Hospital Madre Teresa, em Belo Horizonte, após uma série de complicações depois de uma cirurgia no fêmur. A morte foi confirmado pelo hospital.

A trajetória de Paolinelli foi marcada por uma busca incansável por soluções inovadoras e sustentáveis para o desenvolvimento agrícola. Sua visão visionária e determinação foram fundamentais para transformar o Brasil de um país importador de alimentos em uma potência agrícola mundial.

Recentemente, Alysson Paolinelli foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/Usp), em reconhecimento ao seu papel fundamental na promoção da segurança alimentar e na melhoria das condições de vida dos agricultores brasileiros.

Nos últimos anos, Paolinelli enfrentou desafios de saúde, passando por uma operação e recebendo um implante no quadril. Infelizmente, complicações surgiram após o procedimento, resultando em uma doença respiratória severa e uma pneumonia que debilitaram sua saúde de forma significativa.

Apesar de todos os esforços médicos e da sua luta incansável, Alysson Paolinelli nos deixou após um mês de internação. Sua partida deixa um vazio irreparável no coração daqueles que admiravam sua dedicação à agricultura e aos agricultores brasileiros.

Em uma palestra online realizada no início deste ano, Alysson Paolinelli abordou o passado, o presente e o futuro da pesquisa agropecuária brasileira, reforçando a importância do trabalho realizado pela Embrapa Cerrados na conquista do Bioma Cerrado. Graças a ele e a muitos outros, o Cerrado se tornou uma das áreas mais produtivas e competitivas do mundo, fornecendo a base para garantir a segurança alimentar do país até 2050.

Paolinelli também relembrou a evolução da agricultura brasileira desde a década de 1960, quando o país enfrentava dificuldades na produção de alimentos e dependia de importações. Como ministro da Agricultura entre 1974 e 1979, ele liderou um projeto estratégico que promoveu a ciência, a tecnologia e a inovação no setor agrícola. A criação da Embrater permitiu a transferência de conhecimento e inovação para os produtores rurais, impulsionando o desenvolvimento do campo e garantindo que as mudanças ocorressem de forma rápida e eficiente.

Alysson Paolinelli será lembrado como um homem visionário e apaixonado pela agricultura. Sua determinação em superar desafios e buscar soluções transformadoras foi fundamental para impulsionar o setor agrícola brasileiro rumo ao sucesso. Seu legado continuará vivo nas práticas agrícolas inovadoras que ele promoveu, nas vidas que ele tocou e nas futuras gerações de agricultores que se inspirarão em sua história de sucesso.

Neste momento de despedida, a agricultura brasileira se curva em homenagem a Alysson Paolinelli. Que sua memória seja eternizada como um símbolo de dedicação, liderança e progresso para o nosso país. Descanse em paz, Alysson Paolinelli.

Fonte: AgroNews

Quer receber notícias no seu celular? Participe do nosso grupo do WhatsApp clicando aqui.

Relacionados

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

Recentes