21.5 C
Brasília
21.5 C
Brasília
domingo, julho 14, 2024
spot_img

Seguro rural e Proagro lideram demandas da região sul para o próximo Plano Safra

Reunião da CNA e setor produtivo da região sul foi a primeira da rodada que segue em março

As principais demandas discutidas pelos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul em reunião com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), foram as ferramentas de gestão de riscos, principalmente em razão dos recentes problemas climáticos. As preocupações são com os programas de subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) e de garantia da atividade agropecuária (Proagro).

Este foi o primeiro dos encontros regionais para levantar as demandas do setor para o Plano Agrícola e Pecuário 2024/2025 e aconteceu na sede da Federação da Agricultura do Paraná (Faep), Em Curitiba, PR.

“Sabemos dos problemas enfrentados na atual safra, como falta de recurso para o seguro rural e juros altos para a tomada de crédito e, é isso, entre outros pontos, que vamos encaminhar como propostas para colaborar com um Plano Safra mais assertivo”, destacou, em nota o presidente da Faep/Senar-PR, Ágide Meneghette.

De acordo com o assessor técnico da Comissão Nacional de Política Agrícola da CNA, Guilherme Rios, em 2023, o orçamento inicial para a subvenção do seguro rural era de R$ 1,06 bilhão, mas foi reduzido para R$ 933 milhões, permitindo a cobertura de apenas 6,25 milhões de hectares.

“Todos os anos a CNA propõe o aumento de recursos para o seguro, com o objetivo de garantir a cobertura de um maior número de áreas agricultáveis e proteger os produtores dos prejuízos provocados pelo clima. Em 2023, solicitamos um orçamento de R$ 2 bilhões e em 2024 vamos sugerir R$ 3 bilhões”, disse, em nota.

Guilherme Rios explicou que o fenômeno El Niño, por exemplo, que gerou diversos impactos em todo o Brasil, vai se estender até o mês de abril. O La Niña deve surgir em seguida, com efeito reverso. “Sem o seguro rural, os produtores rurais terão sérios problemas, então, precisamos aprimorar esse instrumento e pleitear mais recursos”, completou.

O assessor técnico afirmou que a construção da proposta ao longo da reunião é fundamental para mensurar a necessidade específica de cada uma das regiões. “A CNA, junto com a FPA, trabalha para que não haja o contingenciamento dos recursos anunciados e que estejam disponíveis ao longo de toda a safra. Isso é o mínimo para garantir o financiamento anual da produção agropecuária brasileira”.

A próxima reunião será realizada no dia 6 de março, em Porto Velho, Rondônia, com as lideranças do setor da Região Norte do país.

Fonte: Agro Estadão

Relacionados

Deixe uma resposta

- Publicidade -spot_img

Recentes